TÉCNICO EM RADIOLOGIA

O Técnico em Radiologia opera equipamentos de diagnóstico por imagem que produzem radiografias convencionais ou digitais, empregados tanto na área médica quanto na industrial e de engenharia. Na Medicina, as imagens ajudam a identificar alterações e patologias em órgãos internos do corpo humano, em exames de Raios X ou de Ressonância magnética, por exemplo. Em Engenharia, o tecnólogo utiliza os aparelhos para rastrear estruturas metálicas e tubulações de edifícios escondidas sob o concreto ou a fuselagem de aeronaves, com o objetivo de localizar e corrigir defeitos na construção de aviões. Na indústria farmacêutica e na alimentícia, esse profissional atua com físicos e engenheiros de alimentos na operação de fontes radioativas empregadas na esterilização de medicamentos e alimentos. Ele pesquisa melhorias na qualidade das imagens e a segurança dos aparelhos. A fim de exercer a profissão é necessário fazer o registro no Conselho Regional de Técnicos em Radiologia.

Mercado de Trabalho

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), do Ministério da Saúde, exige que os serviços de diagnóstico por imagem sigam protocolos específicos que garantam a qualidade do serviço e a segurança na manipulação das máquinas, tanto para os pacientes quanto para os profissionais que as operam. Isso representa novas exigências tecnológicas, e, portanto, aquecimento do mercado de trabalho para os profissionais de Radiologia. Os principais empregadores são hospitais, clínicas médicas e laboratórios de análises clínicas. As expectativas também são muito boas para a área de Radiologia Industrial, (disciplina incluída na grade curricular do nosso curso) onde o profissional pode atuar em diversos setores como papel e celulose, petrolífero, automobilístico, aéreo e naval. Nas regiões Sul e Sudeste demandam mais profissionais. No Nordeste, a procura se concentra nas capitais.

Salário inicial:

R$ 1.848,00 (fonte: Sindicato dos Tecnólogos, Técnicos e Auxiliares em Radiologia no Estado de Minas Gerais).